Avancini fica em 13º lugar e Cocuzzi termina em 27º.

Avancini fica em 13º luga

Avancini fica em 13º lugar e Cocuzzi termina em 27º.
Avancini durante a prova. (Foto: Jonne Roriz/COB)

A prova masculina do Mountain Bike XCO marcou, nesta segunda-feira, 26, a estreia da equipe brasileira de ciclismo nos Jogos Olímpicos de Tóquio. O atleta Henrique Avancini, grande esperança de medalha, terminou a corrida na 13ª colocação.

O ritmo foi forte desde o início. Avancini, que largou na primeira fila, assumiu a liderança da prova ainda na primeira volta e aos poucos o pelotão principal foi se desfazendo. Com a alternância nas primeiras colocações, Henrique Avancini acabou perdendo algumas posições importantes, mas se manteve sempre na perseguição e fechou sua participação na 13ª colocação, registrando o seu nome mais uma vez na história do ciclismo ao conquistar o melhor resultado olímpico do MTB brasileiro.

“Sempre demoro um pouco a entender o que acontece, minha percepção pós-prova não é a ideal. Eu estava muito tranquilo em relação a como eu poderia performar. Não consegui tirar tudo que meu corpo tinha pra dar e isso é muito ruim. Falo com muita segurança que cheguei na minha melhor forma física e não consegui entregar isso. Meu último treino na pista foi extremamente bom, me senti muito rápido no circuito. Não sei se essa é minha última participação ou não, mas não vim para adquirir experiência, vim pra entregar performance. A satisfação é pelo que trabalhei para estar aqui, mas fico decepcionado porque busquei defender o país da forma mais honrosa possível. Agora é tentar tirar o melhor proveito disso”, declarou Avancini.

O britânico Tom Pidcock fez uma corrida impecável. O jovem de apenas 21 anos atacou os adversários e liderou mais da metade da prova, chegando isolado para conquistar a medalha de ouro com 1h25min15s. A medalha de prata ficou com o suíço Mathias Flueckiger (1h25min34s), e o bronze com o espanhol Valero Serrano (1h25min48s).

A seleção ainda contou com Luiz Henrique Cocuzzi, estreante em Jogos Olímpicos. O brasileiro largou motivado, algumas posições atrás de Avancini, mas acabou enfrentando muitos trechos de “congestionamento”, o que acabou comprometendo sua estratégia. Fazendo uma corrida de recuperação, Cocuzzi finalizou na 27ª posição.

“Eu levo muita coisa dos Jogos Olímpicos. Nessa prova você aprende no que tem que melhorar. O que eu aprendi com esses Jogos é que por mais que você treine, trabalhe, sempre temos algo a melhorar, um detalhe para acertar. Apesar de tudo, gostaria de agradecer o trabalho da comissão técnica e todos que ficaram torcendo no Brasil”, comentou Luiz Cocuzzi.

Nesta terça-feira, 27, a brasileira Jaqueline Mourão, que disputa a sua terceira olímpiada, compete a prova feminina de Mountain Bike XCO. A largada está marcada para as 3h da manhã, horário de Brasília.